14-Clave de fá e linhas suplementares

Clave é o símbolo gráfico usado no início da pauta que nos serve de referência para darmos nomes às notas musicais escritas na pauta (lembra?).

Pois bem! Existem três diferentes claves que podem ser escritas em 7 diferentes posições na pauta.

A clave de SOL, só pode ser escrita na segunda linha da pauta, a clave de DÓ pode ser escrita na 1ª, 2ª, 3ª e 4ª linhas da pauta e a clave de pode ser escrita na 3ª e linhas da pauta, perfazendo um total de sete posições diferentes em que as claves podem ser escritas.

Mas, antes de falarmos sobre a clave de FÁ na 4ª linha, falaremos um pouco sobre as vozes humanas.

Vozes humanas são classificadas de acordo com sua altura( agudas médias ou graves), e timbre. Nessa classificação elas recebem diferentes nomes que vão designar sua altura na "Escala geral" (conjunto de todos os sons que o ouvido humano pode classificar e analisar. São no total 97 sons incluindo os sustenidos/bemóis).

As vozes masculinas, são classificadas e recebem os seguintes nomes: Voz aguda Tenor.Voz média Barítono. Voz grave Baixo.

Já as vozes femininas são classificadas em: Voz aguda Soprano. Voz média Meio soprano. Voz grave Contralto.

Antigamente, para designar cada tipo de voz, usava-se uma clave distinta. Por exemplo: o soprano era escrito na clave de DÓ na 1ª linha. Já o tenor era escrito na clave de DÓ na quarta linha, e assim por diante, cada voz tinha sua clave.

Como isso, ao longo do tempo, demonstrou ser algo pouco funcional, vêm deixando de ser usado.

Hoje, por ser mais prático, tornou-se comum utilizar apenas duas claves. A clave de SOL, para os sons mais agudos e a clave de FÁ na 4ª linha para os sons mais graves.

Por isso falaremos apenas dessas duas claves.

Já vimos a clave de SOL no Capítulo 03 . Neste capítulo veremos a clave de FÁ na 4ª linha.

Da mesma maneira que a clave de sol marca o lugar da nota sol, e a partir desta nota sol respeitando a sequencia ascendente sol, la, si, dó, re, mi, fa, sol, la, si, .... ou a sequência descendente sol, fa, mi, re, dó, si, la, sol, fa, .... conseguimos descobrir partindo da clave de Sol os nomes das notas escritas na pauta, assim também acontece com a clave de FÁ escrita na 4ª linha.

Toda nota que aparecer escrita na 4ª linha (linha esta onde está escrita a clave de FÁ), terá o mesmo nome da clave. FÁ.

Observe!

Esta é a clave de FÁ escrita na 4ª linha.

Clique na imagem para ampliar.

Não é simples?!

Linhas suplementares inferior e superior.

Linhas suplementares inferiores: Pequenos traços colocados abaixo da pauta, suficientes em tamanho para escerver a cabeça da nota, usados como continuação da pauta para escrever notas musicais cuja sua altura(afinação) não seja comportada pelas 5 linhas da pauta. No caso das linhas suplementares inferiores as notas escritas nelas serão mais graves do que as escritas na pauta de onde elas se originarem. Nas linhas suplementares, tanto inferiores quanto superiores,escrevem-se as notas tanto nas linhas quanto nos espaços formados entre elas. As linhas suplementares inferiores são contadas de cima para baixo, a partir da linha inferior da pauta. a quantidade recomendada de linhas suplementares a ser grafadas é de no máximo 5 linhas para evitar congestionar a pauta. Isso não quer dizer que seja necessário escrever sempre as 5 linhas. Você deve escrever apenas a quantidade de linhas suficientes para que se possa escrever a nota desejada.

linha suplementar superior :Pequenos traços colocados acima da pauta, suficientes em tamanho para escerver a cabeça da nota, usados como continuação da pauta para escrever notas musicais cuja sua altura(afinação) não seja comportada pelas 5 linhas da pauta. No caso das linhas suplementares superiores as notas escritas nelas serão mais agudas do que as escritas na pauta de onde elas se originarem. Nas linhas suplementares, tanto superiores quanto inferiores, escrevem-se as notas tanto nas linhas quanto nos espaços formados entre elas. As linhas suplementares superiores são contadas de baixo para cima, a partir da linha superior da pauta. A quantidade recomendada de linhas suplementares a ser grafadas é de no máximo 5 linhas para evitar congestionar a pauta. Isso não quer dizer que seja necessário escrever sempre as 5 linhas. Você deve escrever apenas a quantidade de linhas suficientes para que se possa escrever a nota desejada. As linhas suplementares superiores são contadas de baixo para cima.


Há uma curiosidade bem interessante a ser observada. As notas nas claves de Sol e na 4ª linha são continuação umas das outra.

A nota Dó escrita na primeira linha suplementar inferior da pauta,na clave de SOL, é exatamente a mesma nota DÓ escrita na primeira linha suplementar superior da pauta na clave de FÁ..

Veja:

Clique na imagem para ampliar.


Esta nota recebe o nome de Dó central, ou DÓ 3 por estar localizada exatamente no meio da Escala geral, aquela dos 97 sons.

Esta escala geral começa na nota DÓ-2 (super grave) e termina na nota DÓ7 (super aguda). Ela possui 9 notas DÓ. Se contarmos de baixo para cima ou de cima para baixo, este mesmo Dó que está localizado entre as claves de SOL e FÁ será o 5º DÓ da sequência, por isso é chamado Dó central.

Veja!

1-----2------3-----4------5-----4-----3------2-----1

DÓ-2, DÓ-1, DÓ1, DÓ2, Dó3, DÓ4, DÓ5, DÓ6, DÓ7.

Não entendeu? vagnerbatera@msn.com

Aula anterior
Próxima aula